Home / Nutrição / Alimentação Saudável / Alimentos antes e após o exercício

Alimentos antes e após o exercício

Conheça a importância da escolha dos alimentos antes e após a atividade física

pós e préNão é novidade para ninguém que é indicado comer de três em três horas, pois a pessoa ingere menos quantidade de alimentos, fato que ajuda manter o peso ideal, além de aumentar o metabolismo toda vez que se alimenta. Quando fazemos atividade física, o recomendável é que uma hora antes, a pessoa se alimente para que possa estar disposta a realizar os exercícios físicos.

Mas não se recomenda qualquer alimento. A nutricionista Maristela Bassi Strufaldi comenta “o principal nutriente a ser consumido pré-exercício é o carboidrato, pois esse é o grande responsável na formação do glicogênio muscular, que funciona como combustível do organismo durante a atividade física. Alimentos como frutas, pães e cereais são boas opções, sendo que versões de menor carga glicêmica – como pães e cereais integrais ricos em fibras – por promoverem uma absorção gradativa da glicose, podem ser mais interessantes. A diferença entre o tipo de alimentação pré-exercício acontece principalmente de acordo com o estado nutricional do indivíduo, sua idade, sexo, frequência e tipo de modalidade esportiva. Ou seja, tais diferenças são individualizadas e levam diversos aspectos em questão”.

“Para quem tem diabetes, monitorar a glicemia pré-exercício é fundamental, sendo que a meta glicêmica desse horário deve ser estabelecida junto ao médico, que levará em consideração diversos aspectos como o atual controle glicêmico do paciente, horário da atividade física, terapia medicamentosa (insulinoterapia x hipoglicemiante oral), entre outros”.

“A alimentação pré-exercício de quem tem diabetes também deve apresentar uma fonte de carboidrato em sua composição, podendo ser essa uma fruta, pães ou cereais, visando à oferta do glicogênio muscular. Sempre que possível, consulte um nutricionista para orientá-lo sobre o melhor tipo de refeição ou lanchinho pré-atividade, pois tal profissional levará em conta o seu estado nutricional, horário da atividade física, necessidade de carboidrato de acordo com a glicemia apresentada nesse horário”, acrescenta Maristela.

Os cuidados não terminam por aí, pois após a atividade, o organismo precisa repor nutrientes, principalmente carboidratos, visando à normalização dos níveis de glicogênio, queima de gordura e aumento/manutenção de massa muscular. “Para quem tem diabetes, essa janela de oportunidade é a mesma, sendo fundamental que seja realizada a monitorização após a atividade física, prevenindo quadros de hipoglicemia. É necessário informar que a gordura apresenta uma digestão e absorção lenta, dificultando a normalização dos níveis glicêmicos após o exercício. Logo, não é o tipo de nutriente mais indicado para tal horário”, alerta Maristela.

Por isso, que Maristela declara que “a parceria entre nutrição, atividade física, monitorização e medicação é essencial para a promoção da saúde e para o bom controle glicêmico. Uma alimentação saudável contribui para uma glicemia mais estável e ajuda no desempenho corporal, sendo parte de um tratamento global e efetivo, além de ajudar na manutenção do peso ideal”.

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

rye wholemeal bread with flax seed and oatmeal

Conheça a função e atuação do carboidrato

Esclarecendo Dúvidas sobre o Diabetes Mellitus Dra. Eliana Pirolo* Nosso portal há anos vem trazendo ...