Home / Como lidar com o Diabetes / Alívio e medo foram os sentimentos vivenciados por Carolina Lima, quando optou que sua filha utilizasse a bomba de insulina Confira a história aqui!

Alívio e medo foram os sentimentos vivenciados por Carolina Lima, quando optou que sua filha utilizasse a bomba de insulina Confira a história aqui!

Júlia Lima, de 9 anos, com diagnóstico de diabetes desde o primeiro ano de vida, é uma menina muito meiga, ativa e feliz. Desde que Carolina Lima descobriu que sua filha tem diabetes, o médico logo prescreveu a bomba de insulina, já que controlar a glicemia não era uma tarefa muito fácil. Há 8 anos, o uso do equipamento não era tão comum como hoje em dia. Sua mãe esperou a Júlia crescer um pouco para que pudesse entender mais sobre a terapêutica.

Para deixar seu relato ao Portal De Bem com a Vida, Carolina Lima, arquiteta, mãe da Júlia, escreve para blog http://jujubadiabetica.blogspot.com.br/, nos dá uma entrevista especial.

Portal De Bem com a Vida: Que sentimento passou pela sua cabeça antes de a Júlia colocar a bomba?
Acho que ansiedade. Era uma coisa que já esperávamos ha muito tempo e que tínhamos certeza, por tudo que tínhamos estudado, que seria o melhor para ela.

Portal De Bem com a Vida: E depois que ela colocou, como você se sentiu?
Depois que colocou foi uma mistura de sentimento… Acho que o primeiro foi alívio por ela ter aceitado bem essa inicialização. Depois acho que vem um pouco de medo e angústia, pois é algo novo que você tem de aprender tudo novamente e isso não é nada fácil… E com o tempo vem a felicidade de ver tudo caminhando bem, ela se adaptando super bem e tendo uma qualidade de vida bem melhor do que a que ela tinha anteriormente.

Portal De Bem com a Vida: Como a Júlia se sentiu após a bomba Accu-Chek Combo?
​Ela foi muito bem preparada para receber essa bomba, foram anos de conversa, até que ela mesma se sentiu confortável em colocá-la… Então, desde o primeiro dia, ela lida com a bomba como se ela fosse uma grande amiga… E com as mudanças de rotina, sem as picadas diárias, e com a liberdade que ela oferece, Júlia era só felicidade.

Portal De Bem com a Vida: Quais os benefícios da bomba?
Acho que o principal benefício é o controle mais próximo do que o organismo humano faria, afinal dá para ajustar as dosagens da bomba muito melhor do que faríamos com as canetas de insulina, pois o equipamento pode aplicar de 0,1 em 0,1 Unidade por vez, o que leva a um controle muito mais rígido e preciso. Outro grande benefício é uma maior liberdade de horários e de quantidade de refeições que ela proporciona, principalmente para crianças pequenas, que ainda não tem total consciência de toda rotina que uma pessoa com diabetes precisa ter. Por exemplo: antes de colocar o equipamento, Júlia muitas vezes tinha uma glicemia baixa de 70mg/dl e ela obrigatoriamente tinha que comer carboidratos, pois a insulina Ultralenta continuava a agir em seu corpo e inevitavelmente ela iria ter hipoglicemia. Hoje com a bomba, se ela estivesse com 70mg/dl, bastava diminuir a infusão de insulina ou pará-la, sem que ela precisasse comer carboidratos.

Portal De Bem com a Vida: Que aprendizado o diabetes trouxe para vocês?
O diabetes sempre nos trouxe muitos aprendizados… Nossa vida na verdade passou a ser vista por um ângulo bem diferente do que costumávamos ver… Acho que a resiliência foi o principal dos aprendizados!!! Também passamos a ser pessoas mais solidárias, a lutar por uma causa que não é só a nossa, a aprender a viver com a diferença, a se alegrar com a vitória dos outros, enfim, passamos a ser pessoas melhores. Ganhamos amigos para o resto da vida… Pessoas que sabemos que podemos contar e que mesmo longe estão sempre tão presentes em nossas vidas.

Portal De Bem com a Vida: O que vocês gostariam no futuro com relação ao diabetes?
Eu particularmente não acredito muito na cura do diabetes, porém rezo todos os dias para que nossa filha e seus doces amigos possam ter uma qualidade de vida melhor, quem sabe com um pâncreas artificial que faça a funções reais que o pâncreas faria no organismo sem precisar tantas medições e tantos cálculos diários.

Portal De Bem com a Vida: O diabetes não limita a Júlia? Comente sobre isso?
O diabetes não limita a Julia em nenhum momento em sua vida. Ela faz absolutamente tudo o que qualquer outra criança faz. Acho que o segredo está no modo de ver toda a situação e lidar com o diabetes como um “bom companheiro”, vendo a vida e as situações sempre de uma forma positiva.

Ter diabetes não é um “bicho de 7 cabeças” como muita gente pensa que é. Você pode e deve levar uma vida normal e sem limitações, fazendo todo o controle necessário para o seu bem viver. A grande chave para isso é o conhecimento e a visão positiva da situação. Quanto mais você conhece o diabetes, mais você entende que ter uma vida normal depende exclusivamente de você e de sua vontade para que a vida seja leve, saudável e linda.

 

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

diabetes

“O diabetes salvou a minha vida”. Leia a história de Daniel Ramalho

Daniel Ramalho – Personalidade em Foco Superar o diabetes diariamente mantendo um olho na glicemia ...