Home / Consumidores / Depoimentos / Confira o perfil de Nathália Noschese, a idealizadora do Piquenique Azul

Confira o perfil de Nathália Noschese, a idealizadora do Piquenique Azul

Pedras no Caminho – a Força para a Motivação

Nathalia

Nathália Noschese

Com a pequena jornada de vida que tive, completei apenas 21 anos e há 20 com diabetes, aprendi que devemos fazer dos nossos obstáculos, pedras no caminho, desvios e retrocessos, a força necessária e motivação para continuar lutando e provando à vida que somos capazes de tudo. É só querer e lutar! Nada e ninguém pode nos deter e dizer que não somos capazes, pois a capacidade está dentro de cada um de nós e quando a abrangência atinge o outro, tudo se transforma e a conquista fica mais fácil, porque aquela frase que se tornou praxe tem tomado cada vez mais força e sentido ao longo dos dias: “Juntos somos mais fortes”!

Posso dizer com absoluta certeza que ter diabetes trouxe um grande aprendizado em todos os aspectos da minha existência. Sou extremamente grata por todas as experiências e oportunidades que a doença proporcionou. Se cheguei até aqui, devo ao meu empenho e desenvolvimento de projetos ao lado de pessoas que foram e são extremamente importantes para mim como a acolhida que recebi da ADJ Diabetes Brasil, Denise Franco, Mark Barone, Maristela Strufaldi, Fernanda Castelo Branco, entre muitas outras de igual estima.

Desde pequena me sinto completa quando faço o outro rir e, sinceramente, acho que é isso o que me move – levar felicidade às pessoas.

Motivada a rever amigos que o diabetes uniu através do Acampamento proporcionado pela ADJ, marquei uma data para o nascimento do Piquenique Azul e para a minha surpresa, coincidiu com o “Dia Nacional do Diabetes” – 26 de junho. Pensei, é um sinal! E realmente foi tão gratificante, que a cada edição fomos aprimorando para que o encontro fosse significativo e enriquecedor a todos.

Piquenique é um termo que, para a maioria das pessoas soa como algo “brega”. Nos empenhamos para estimular as pessoas com diabetes a aderirem pela primeira vez. Depois da primeira participação, nem preciso me preocupar, pois sou procurada pelos participantes, ansiosos por saber qual será a data do próximo encontro.

O evento tem por objetivo levar ao público alvo a conscientização dos cuidados necessários ao controle da doença, pois nos preocupamos com a educação em diabetes. Unir as pessoas pela mesma causa levando o conhecimento, pode formar uma comunidade mais unida e, assim, ficaremos fortes para lutarmos o que é nosso de fato e de direito – o acesso à saúde!

O Piquenique Azul está se tornando cada vez mais divulgado e conhecido. Espero que se torne referência para o encontro da comunidade brasileira de diabetes.

Nutro grandes esperanças em ter uma saúde mais estável, pois além do diabetes, em 2006 fui diagnosticada com doença celíaca e em 2009 com lúpus.

Dizer do enfrentamento dessas patologias, foi muito difícil. A doença celíaca aconteceu exatamente na época em que compartilhávamos lanches na escola. Eu não podia comer, então sentia muita vontade. Com o passar do tempo fui entendendo melhor e passei a lidar bem com o problema. No caso do lúpus, foi triste! O diagnóstico se deu na época da adolescência, fase em que a estética é extremamente importante e eu era magra. Com o tratamento feito com corticoide, comecei a reter líquidos corpóreos e fiquei inchada, aumentei o peso e para mim, isso foi o fim!

Ainda hoje é difícil conviver com a doença, tendo em vista que o meu tipo de lúpus é bem raro e vivo em constantes internações. Ultimamente tenho feito acompanhamento psicológico e a terapia tem ajudado a encarar a doença. É a única que ainda não consigo aceitar, porém estou sentindo que estou bem melhor do que antes. E assim sinto que a cada dia ganho mais conhecimento e supero um pouco mais as dificuldades!

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

Waiting room with colorful chairs and clocks - rendering

Confira o estudo polêmico que afirma: ficar sentado é pior do que fumar!

Sedentarismo – O Mal do Século! Dra. Eliana Pirolo* Caros leitores, por inúmeras vezes publicamos ...