Home / Exercícios Físicos / Dicas Práticas / Confira os benefícios das atividades aquáticas!

Confira os benefícios das atividades aquáticas!

O diabetes e as atividades aquáticasesporteaquii

Winston Boff *

Tentarei esclarecer o que me motivou a falar sobre este assunto –  um dos mais belos esportes associado a uma das mais cruéis enfermidades. Indo direto ao ponto, o fato é que as duas coisas se unem diretamente a mim, pois sou professor de natação há 25 anos e trabalho no Instituto da Criança com Diabetes (ICD) há 12 anos.

É condição essencial para indivíduos com diabetes, para manter o controle glicêmico e evitar as complicações da doença, adotar um estilo de vida que possibilite a prática regular de atividade física. Sabemos que o exercício traz inúmeros benefícios, dentre eles a melhoria do bem-estar, do sistema cardiovascular, do fortalecimento e desenvolvimento da musculatura, diminuição do estresse e principalmente do controle do peso corporal. Além disso, torna mais eficiente a absorção de glicose pelos músculos e tecidos no momento do treino até 48 horas depois. Quando a prática se torna regular, ou seja, mais de 150 minutos semanais, contribui para aumentar a sensibilidade dos receptores de insulina nas células, permitindo que o hormônio trabalhe com maior funcionalidade. Esse feito é tão importante para o diabetes tipo 2 que, nesse caso, o exercício físico pode ser considerado um remédio. Essa relação pode ser aprofundada sob dois pontos de vista – o exercício como forma de tratamento e o esporte inserido na vida das pessoas com diabetes, que irão encará-lo como competição e dessa forma, a motivação de continuar treinando estará sempre presente.

Vale lembrar que a prática regular de atividade física atua preventivamente impedindo os danos vasculares; o exercício físico melhora a saúde dos vasos sanguíneos (sistema endotelial) e do sistema nervoso, que padecem com o excesso de glicose no sangue.

Qualquer modalidade esportiva é permitida para quem tem diabetes mellitus, desde que a glicemia esteja controlada. A vida ativa também ajuda a manter o peso ideal, colaborando para evitar o aparecimento da doença. Portanto, às pessoas com sobrepeso, é urgente a necessidade de abandonar a vida sedentária.

Um estudo que revisou 212 trabalhos científicos feitos no Canadá e identificou nove estudos incluindo 222 pessoas com diabetes tipo 2, que realizaram no mínimo oito semanas de exercícios físicos dentro e fora da água e pessoas com diabetes tipo 2 sedentárias (que não se exercitavam) com o objetivo de melhorar o controle metabólico (hemoglobina glicada e glicemia em jejum), diminuição do risco de doenças cardiovasculares e melhora da qualidade de vida.

O referido estudo concluiu que a prática regular de ambas as versões (dentro ou fora da água) melhora o controle metabólico, a condição cardiovascular e a qualidade de vida sem diferença significativa entre eles. O exercício dentro da água (natação, caminhada dentro da água ou hidroginástica) foi melhor no controle metabólico em relação aos sedentários.

Pesquisadores canadenses recomendam exercícios no meio aquático às pessoas, que se encontram em tratamento em razão do diabetes mellitus tipo 2 e os resultados positivos em relação ao controle metabólico ocorrerão em oito semanas de prática regular. Outra vantagem de se exercitar na água, diz respeito ao baixo impacto sofrido pelos indivíduos com complicações articulares e obesos.

Portanto, para afastar o mau controle da doença, caminhe, ande, nade, pedale…Saia do sofá!

Para saber mais acesse http://www.reuters.com/

bit.ly/2w3evrs Acta Diabetologica, online 10 de julho de 2017

*Winston Boff é graduado em Licenciatura em Educação Física pelo IPA-RS – Centro Universitário Metodista, com Especialização em Ciências do Esporte pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Mestrado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e Doutorado em Ciências Médicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

portal_DBCV_2

Confira a prática da corrida com Flávio Silveira!

Um Apaixonado pela Corrida Flávio Silveira, 36 anos, publicitário, nos contou que tem diabetes tipo 1 ...