Home / Nutrição / Alimentação Saudável / Conheça mais a fundo as vantagens ao consumo de leite orgânico!

Conheça mais a fundo as vantagens ao consumo de leite orgânico!

Leite Orgânico

Leite orgânico é o produto da pecuária leiteira orgânica, que se baseia nas premissas de ser uma exploração economicamente viável, ecologicamente correta e socialmente justa. Nesse tipo de exploração, além dos animais serem criados de forma saudável, sem a utilização de antibióticos, hormônios, vermífugos, promotores de crescimento, estimulantes de apetite, ureia e demais aditivos não autorizados, é necessário que o pecuarista esteja compromissado com a preservação ambiental e proporcione adequadas condições de trabalho aos seus empregados, sempre visando à excelência do produto a ser obtido. Esse tipo de leite difere daquele obtido na pecuária convencional por não conter resíduos químicos de qualquer espécie, possuindo mesmo sabor e valor nutritivo, podendo ser consumido puro, sob a forma de lactoderivados ou incorporado a outros produtos alimentícios. Embora sua produção não seja direcionada a um público específico, seus consumidores são, em geral, bem informados, possuem consciência ecológica e buscam a qualidade dos alimentos. O leite orgânico possui valor agregado e, consequentemente, custo final mais elevado, restringindo o consumo diário a uma parcela da população com maior poder aquisitivo. Existe uma tendência de mudança deste cenário a partir da disponibilização de tecnologias que irão contribuir para a redução no custo de produção, aumento da oferta do produto no mercado e consequentemente redução do preço do leite orgânico nas prateleiras.

Estudo realizado na Inglaterra, financiado pela União Europeia e liderado pelo pesquisador Gillian Butler sobre o tema “Leite Orgânico é mais Nutritivo que o Convencional” e publicada na revista científica Jounal of Science of Food and Agriculture, comprova que o leite produzido por vacas que pastam naturalmente e têm uma dieta à base de feno possui maior quantidade de ácidos gordurosos linoleico, ômega 3, antioxidantes, vitamina E e carotenoides, nutrientes altamente benéficos à saúde. Além disso, as amostras de leite orgânico também demonstram menor nível de ácidos gordurosos considerados nocivos ao organismo, como o ômega 6.

De acordo com depoimento feito no artigo “Apesar dos entraves, produzir leite orgânico compensa” do Portal Ciência do Leite, o pesquisador João Paulo Guimarães Soares da Embrapa Cerrados afirma que “a produção de leite orgânico representa um grande potencial para o produtor, mas esbarra em dificuldades de comercialização e de adequação às normas de produção e certificação. Em 2012, o Brasil produziu 6,8 milhões de litros de leite orgânico, menos de um por cento dos 33 bilhões de litros do produto convencional.

Ainda segundo o artigo, Soares aponta como principais obstáculos para a produção desse tipo de leite: a logística, a legislação e a comercialização, que ainda é feita em pequena quantidade, em poucos canais de varejo como padarias, pequenos mercados, feiras livres, lojas e cestas em domicílios, face às exigências de legislação sanitária, o que dificulta a colocação em um grande canal de varejo. “São poucos os projetos e iniciativas de sucesso em grande escala como os de cooperativas do oeste de Santa Catarina e do Triângulo Mineiro”, cita o pesquisador.

Outros problemas da atividade, na opinião de João Paulo se encontram na produção de forragem e grãos para a alimentação e o controle de ecto e endoparasitas sem a utilização de medicamentos químicos. “Somam-se a isso o pequeno tamanho das propriedades, a escassez de rações orgânicas para suplementação na estiagem, a pouca fertilidade do solo nas áreas de pastagens, a baixa utilização de tecnologias e os problemas climáticos”.

Os sistemas silvipastoris são imprescindíveis em um sistema orgânico de produção de leite, possibilitando a correta alimentação do rebanho e viabilizando a aplicação dos princípios de respeito e conservação da natureza, em conformidade com a legislação vigente. As árvores propiciam sombra para o gado, contribuindo para o conforto animal, além de auxiliarem na conservação do solo, evitando erosões. Os sistemas silvipastoris que abrigam na mesma área árvores, arbustos, gramíneas e leguminosas rasteiras proporcionam alternativas de alimentação para os animais durante o ano inteiro, com a vantagem de a sombra das árvores possibilitar a produção de forragem de melhor qualidade durante a época seca do ano.

Para o tratamento das mastites das vacas, bem como do controle dos carrapatos, a homeopatia está se tornando a principal terapia nos sistemas orgânicos de produção de leite.

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

rye wholemeal bread with flax seed and oatmeal

Conheça a função e atuação do carboidrato

Esclarecendo Dúvidas sobre o Diabetes Mellitus Dra. Eliana Pirolo* Nosso portal há anos vem trazendo ...