Home / Como lidar com o Diabetes / Conheça o que é Neuropatia Autonômica. Leia aqui!

Conheça o que é Neuropatia Autonômica. Leia aqui!

Mal controle da glicemia pode provocar complicações gastrointestinais, cardiovasculares, sexual e urinária! Saiba Mais!

Neuropatia Autonômica! Estas duas palavras, que parecem pertencer a outra língua, são na verdade, uma complicação do diabetes. São derivadas da neuropatia diabética, esta com característica de um mau controle da glicemia, que afeta nervos periféricos, sendo eles motores, sensoriais e autonômicos. Este último, na verdade é o que afeta os órgãos, sendo eles pertencentes ao sistema digestivo, sexual e cardíacos.

Segundo Miguel Hissa, endocrinologista e professor associado do Departamento de Medicina Clínica da Universidade Federal do Ceará, “ com a instalação da neuropatia periférica, começam a aparecer problemas de incontinência urinária, hipotensão postural (ou seja, a pessoa se sente tonta), há gastroparesia, ou seja, lentidão da digestão, pele ressecada e alguns problemas com o suor, que caracterizam a neuropatia autonômica”.

“Mas para as pessoas sentirem esta complicação, elas geralmente têm um mau controle durante anos”, ressalta Dr. Miguel. Com a neuropatia autonômica instalada, é importante explicar detalhadamente cada um dos problemas, que alguns pacientes começam a ter, como exemplo: dificuldades de sentir os sintomas da hipoglicemia, frequência cardíaca e pressão arterial afetadas e algumas pessoas documentam sentir tontura, outras têm gastroparesia, que pode causar náuseas, vômitos e perda de apetite.

Outra complicação que pode surgir com a neuropatia autonômica são problemas ligados a incontinência urinária e a dificuldades com a ereção. Há ainda pacientes que têm dificuldade de controlar a temperatura corporal e podem ter sudorese noturna ou enquanto se alimentam, ou também dificuldades de adaptar a visão com as mudanças da intensidade de luz.

Para tratar estes pacientes, Dr. Miguel comenta que cada caso é um caso. “Problemas de incontinência podem ser tratados com medicamentos ou com cirurgias, já a gastroparesia, o paciente tem a orientação de comer em pouca quantidade em vários momentos e a utilizar remédios. Para a pele ressecada, é necessário usar hidratantes. Com relação às outras complicações, elas podem ser tratadas com medicamentos”.

Independentemente das complicações, é necessário que o médico sempre recomende fazer um bom controle das taxas de açúcar, realizar uma alimentação balanceada e se a pessoas tiver boas condições físicas, é importante praticar exercícios físicos, que vão auxiliar o controle das glicemia e com a ajuda do tratamento, vão impedir o avanço da complicação instalada.

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

Young handsome man leaning against grey wall with arms crossed. Cheerful man laughing and looking at camera with a big grin. Portrait of a happy young man standing with crossed arms over grey background.

Saúde Masculina é o tema desta vez. Confira texto completo aqui!

Dia Internacional do Homem O Dia Internacional do Homem é celebrado anualmente em 19 de ...