Home / Consumidores / Conheça o rico vegetal que traz benefícios para a saúde ocular: brócolis!

Conheça o rico vegetal que traz benefícios para a saúde ocular: brócolis!

Conheça os Benefícios do Brócolis

Clarissa Fujiwara*

O brócolis consiste em um vegetal de composição nutricional única, pois possui compostos bioativos que se destacam em extensivas pesquisas quanto à proteção das células frente a determinadas doenças crônicas, especialmente o câncer.poooost 10 brocolis

Sob o ponto de vista nutricional, trata-se de um alimento rico em nutrientes, como as vitaminas K e C, ácido fólico, além de ser uma boa fonte de outros nutrientes, incluindo as vitaminas B5 e B6, colina, cobre, fósforo e fibras alimentares. Apenas para esclarecer a dimensão, a porção de uma xícara de chá de brócolis oferece cerca de 20% das necessidades diárias de fibras para adultos.

A vitamina K regula o processo de calcificação dos tecidos, atuando junto a outros nutrientes como o cálcio para manter a boa saúde óssea e, em paralelo, participa na coagulação do sangue e, por isso, o vegetal deve ter seu consumo limitado ou ajustado concomitantemente ao uso de medicamentos anticoagulantes, como a varfarina, com o objetivo de não potencializar seus efeitos e interferir na coagulação sanguínea.

Por sua vez, a vitamina C atua como potente antioxidante e garante o processo de cicatrização dos tecidos e um sistema imunológico saudável. Além disso, colabora no processo de crescimento ósseo, do tecido conjuntivo e vasos sanguíneos.

O ácido fólico (vitamina B9) é necessário para a formação dos glóbulos vermelhos e sua deficiência pode causar alguns tipos de anemia. Necessário para a síntese de DNA e, para as mulheres, é essencial na gestação para a formação e desenvolvimento do feto.

A vitamina B5 (ácido pantotênico) é necessária no metabolismo dos carboidratos, proteínas e gorduras, sendo importante na manutenção, reparação celular e tecidual. A sua deficiência provoca alterações neurológicas, cefaleia, náuseas e câimbras. A vitamina B6 (piridoxina) está envolvida no metabolismo dos aminoácidos, nas funções cerebrais e também na saúde da pele e, a falta da mesma, pode causar anomalias no sistema nervoso, convulsões e alterações nos tecidos.

O rico vegetal apresenta ainda carotenoides, precursores da vitamina A, benéficos à saúde ocular, protegendo os olhos contra a catarata e degeneração macular. As fibras alimentares presentes em sua estrutura podem ser adjuvantes para a saúde cardiovascular, considerando que o consumo de fibras pode auxiliar no controle do colesterol, especificamente o LDL-colesterol, por meio da ligação e excreção posterior dos ácidos biliares produzidos no fígado que, em última instância, exige mobilização e redução do colesterol no organismo.

Estudos mostraram que o sulforafano, um isotiocianato presente no brócolis está relacionado à redução do risco de certos tipos de câncer como o de mama e fígado em estudos com animais e, em pesquisas in vitro, pode influenciar nos estágios de desenvolvimento do tumor. A natureza dos isotiocianatos e demais componentes anti-inflamatórios presentes apresenta potencial campo de pesquisa no que tange às condições associadas ao estado de inflamação crônica como a obesidade e síndrome metabólica, bem como doenças inflamatórias intestinais. Em menor proporção, o vegetal também apresenta ômega-3, que exerce notável ação anti-inflamatória na forma de ácido alfa-linolênico.

Outra afecção na qual parece haver um potencial benefício no consumo do brócolis está relacionada ao diabetes. Apesar de escassos e ainda carecer de estudos em seres humanos e a longo prazo, os compostos bioativos de ação antioxidante presentes no alimento como os glicosinolatos parecem estar envolvidos com a redução no risco de complicações decorrentes da doença, ou seja, o estado de hiperglicemia pode em parte contribuir para o aumento na produção de radicais livres, levando ao estresse oxidativo em diversos tecidos e associam-se no prejuízo da capacidade antioxidante endógena, causando dano celular e, consequentemente gerando as complicações tardias do diabetes como as de natureza vascular.

Quanto ao seu consumo, visando obter os benefícios à saúde, seria o equivalente a cinco xícaras de chá de brócolis junto a outros vegetais crucíferos por semana.

Ressalta-se que a necessidade diária de ingestão deve ser avaliada individualmente por um profissional de saúde (nutrólogo ou nutricionista), tendo em vista que a mesma varia dependendo da idade, gênero, nível de atividade física, dentre outros fatores.

*Clarissa Fujiwara é nutricionista, Mestre em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP), Coordenadora de Nutrição da Liga de Obesidade Infantil do HC-FMUSP, Nutricionista do Departamento de Nutrição da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO) e Membro da American Society for Nutrition (ASN).

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

acucaremail

A atuação do açúcar no envelhecimento

O Consumo Excessivo de Açúcar e o Envelhecimento Dra. Andressa Heimbecher* O envelhecimento é um ...