Home / Consumidores / Podemos trabalhar juntos para melhorar o tratamento da pessoa com diabetes no país!

Podemos trabalhar juntos para melhorar o tratamento da pessoa com diabetes no país!

Trabalho em rede articulado proporciona resultados mais impactantes na vida da pessoa com diabetes

Todos já ouviram a expressão trabalhar em rede, mas será que entendem o conceito? E como as pessoas podem ter os melhores benefícios se trabalharem juntas? O trabalho em rede permite aumentar a potencialidade das ações, proporciona a troca de experiência entre os vários atores envolvidos na iniciativa ou na comunidade, além de aumentar a difusão e a disseminação em regiões onde a ação acontece.trabalho grupo post 3

No diabetes, há várias comunidades em que as pessoas trocam medicamentos e insumos, fazem denúncias de falta dos mesmos, se ajudam mutuamente para que possam ser orientados de como obtê-los, trocam informações, receitas, orientações…entre muitas coisas.

Além disso, existe uma outra forma de trabalho em rede. Foi criado pela ADJ o Programa Nacional de Jovens e Adultos com Diabetes, em que há um encontro presencial e encontros virtuais para que a rede possa continuar a compartilhar experiências, vivências no diabetes, como também conhecimento.

Estas interações possibilitam que as associações tenham um fortalecimento institucional, constroem vínculos, compartilham responsabilidades e reivindicações por meio de objetivos comuns.

Na esfera política, integra as diversas demandas e políticas públicas para melhorar o tratamento da pessoa com diabetes, articula ações governamentais e não governamentais, por meio das articulações com as secretarias de saúde estaduais e municipais, para, por exemplo, mudanças de protocolos de atendimento da pessoa com diabetes.

Acrescido a isso, a rede introduz mecanismos de acompanhamento e avaliação de cada uma das iniciativas, a fim de monitorar as políticas públicas escolhidas e readequar as estratégias para alcance das mesmas. Também avalia o impacto gerado em cada iniciativa, mobiliza a sociedade para participar na agenda de alguns parlamentares, no caso de audiências públicas, organizando-se para se tornarem porta-vozes e instrumentos de controle social compartilhado e planejado.

Dessa forma, permite que todos os integrantes compartilhem suas opiniões, gerem bom senso para tomada das decisões em conjunto e, assim, os resultados são melhor alcançados quando atuam para a implantação de cada uma das ações, como também socializar metodologias e conhecimentos acumulados, ter complementaridade para evitar a sobreposição e a dispersão de recursos.

Por isso, é muito importante que você conheça o trabalho de cada uma destas associações e possa se unir com elas para fazer mais diferença pelo tratamento da pessoa com diabetes. Para isso, veja a lista aqui:

ADJ Diabetes Brasil,

Associação Botucatuense de Assistência ao Diabético,

 Associação Maranhense dos Diabéticos tipo 1,

Associação dos Diabéticos do São Francisco,

Associação Diabetes Brasília,

Associação dos Diabéticos e Familiares de Tanguá – ADIFAT,

Associação de Diabéticos do Estado do Espírito Santo,

Gada Grupo de Amigos Diabéticos em Ação,

Associação de Diabetes do ABC,

Associação de Diabetes de São Bernardo do Campo,

Associação de Diabetes Juvenil da Região Noroeste Paulista,

Associação Campinense de Diabéticos,

Associação dos Diabéticos do Piauí – ADIP,

Associação de Diabetes de Santa Barbara do Oeste,

Associação dos Diabéticos de Itabuna,

Associação dos Diabéticos e Hipertensos de Chapecó,

Associação de Diabetes Sempre Amigos da Cidade de Indaiatuba,

Associação Jacareiense de Diabetes,

Associação Diabetes Infantil,

Associação Paranaense do Diabético,

ICD-Instituto da Criança com Diabetes

Associação Conquistense de Apoio ao Diabético,

ASPAD (Associação Sergipana de Proteção ao Diabético),

Associação Cearense de Diabéticos e Hipertensos,

ADICANO Associação dos Diabéticos tipo 1 e tipo 2 Casa Nova,

Associação dos Diabéticos do Sudeste Goiano,

ARAD-Associação Rio-Grandense de Apoio ao Diabético de Novo Hamburgo-RS,

ONG Unidos pelo diabetes (Itabuna-Ba),

Associação Educacional em Diabetes (Colônia Diabetes Weekend),

Adila – Associação dos Diabéticos da Lagoa,

ADEPA – Associação dos Diabéticos do Estado do Pará.

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

SHUTTERSTOCK_327361349_Huge

Conheça a Dra. Denise Kaplan e seus projetos!

Dra. Denise Kaplan e seu projeto de intervenções educacionais  Caro leitor, você nunca sentiu vontade ...