Home / Consumidores / Entendendo o Diabetes / Saúde Masculina é o tema desta vez. Confira texto completo aqui!

Saúde Masculina é o tema desta vez. Confira texto completo aqui!

Dia Internacional do Homem

Young handsome man leaning against grey wall with arms crossed. Cheerful man laughing and looking at camera with a big grin. Portrait of a happy young man standing with crossed arms over grey background.

O Dia Internacional do Homem é celebrado anualmente em 19 de novembro e no Brasil, a data é comemorada em 15 de julho, criada por iniciativa da Ordem Nacional dos Escritores, festejada desde 1992. Surgiu, na realidade, como uma tentativa de equilíbrio e resposta positiva ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em oito de março.

International Men’s Day foi comemorada pela primeira vez em 1999 em Trinidad e Tobago, promovida pelo Dr. Jerome Teelucksingh e com o apoio da Organização das Nações Unidas – ONU, cuja ideia inicial era chamar atenção para os cuidados da saúde masculina, assim como conscientizá-los sobre os princípios da igualdade de gêneros.

Também é discutida nesta data os papéis positivos do homem na sociedade.

E por falar em saúde, estatisticamente sabemos que o homem vive em média sete anos a menos que a mulher. A cada três mortes de adulto, duas são de homens. Segundo dados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) do Ministério da Saúde, na faixa de 20 a 59 anos, os homens morrem mais por causas externas, como acidentes de trânsito, de trabalho e lesões por violência. O segundo motivo de morte entre homens nesta faixa etária são as doenças do aparelho circulatório, seguido das neoplasias.

Atualmente no Brasil, 18% dos homens são obesos e 57% apresentam sobrepeso. Com relação ao tabagismo, 12,7% fumam e sobre doenças crônicas, 7,8% dos homens têm diabetes e 23,6% têm hipertensão. 27% consomem bebida alcoólica abusivamente e 12,9% dirigem após beber. Esses dados fazem parte do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizado anualmente pelo governo federal.

Todos sabemos que os homens são mais negligentes com a saúde como um todo do que as mulheres. Muitas são as justificativas alegadas por eles para tal fato, dentre elas podemos destacar: a falta de tempo para se tratar, já que é muito difícil se ausentar do trabalho para a realização de uma consulta médica e posteriores exames. Na realidade, sabemos que são menos resilientes às adversidades e enfrentamento de tratamentos mais agressivos e complexos e, por isso, “fogem” das consultas por medo do diagnóstico. São mais adeptos do ditado popular “Quem procura, acha”.

A mídia informa diariamente os perigos do sedentarismo e da má dieta consumida pelos brasileiros. Estamos caminhando para a obesidade e com ela, vamos adquirir as doenças crônicas como as cardiovasculares, diabetes e hipertensão.

O câncer de próstata é o mais incidente entre os homens em todas as regiões do país, segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca). A previsão é de que 68 mil novos casos surjam em 2017. O diagnóstico precoce pode aumentar as chances de cura do paciente e, por isso, a recomendação médica é de que o homem, a partir dos 50 anos, comece a fazer exames de prevenção, verificando as taxas do Antígeno Prostático Específico (PSA), além do toque retal, que é importante não só por identificar o câncer de próstata, mas o do reto, que é prevalente na mesma idade e a incidência de mortalidade é maior.

Quanto à saúde sexual, um dos principais problemas enfrentados pelos homens com diabetes é a dificuldade de ereção; atinge de 35% a 75% dos indivíduos com essa condição e pode variar de acordo com a idade, tempo de diabetes, além de fatores de risco associados como o tabagismo, síndrome metabólica (obesidade e hipertensão arterial) e sedentarismo. A impotência sexual é considerada um importante marcador de doenças cardiovasculares como o infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral.

Um alerta importante aos homens é a exposição a doenças sexualmente transmissíveis; elas estão aumentando em nosso país tanto em jovens quanto em idosos. Todos têm informação sobre elas, mas o problema persiste em não fazer uso do preservativo.

Caros leitores, esperamos que esse artigo possa ter esclarecido alguns aspectos importantes sobre a saúde masculina. Monitorar a glicemia, retirar os fatores de risco, optar por um estilo de vida mais saudável e realizar check-up anualmente são fundamentais para se obter plena saúde, o maior patrimônio do Planeta!

Para saber mais acesse: http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2017-07/dia-internacional-do-homem-chama-atencao-para-cuidados-com-saude-masculina

Vanessa Pirolo

Jornalista, criadora do blog convivência com diabetes, tem diabetes desde o seus 18 anos, e redatora do Portal DBCV. Quer me conhecer melhor? Então, clique aqui!

More Posts - Website

Deixe Seu Comentário

comentários

Veja também

kidss

Dia das Crianças – Você sabe qual é a origem?

Dia das Crianças – Você sabe qual é a origem? A comemoração do Dia das ...